Saúde e bem-estar
Que tal se preparar para a consulta com o cardiologista e ficar por dentro da sessão de perguntas que ele com certeza fará sobre a sua saúde e seus hábitos? Se a visita ao cardiologista foi sugerida por causa da hipertensão ou do colesterol alto (problemas comuns entre os brasileiros), dá para pensar em alguns pontos que valem uma conversa mais prolongada. É ideal que você fixe sua atenção aos fatores de risco de desenvolver a doença cardíaca. Cuidados com a alimentação; elementos hereditários; hábitos esportivos e exames de rotina estão entre os temas que devem ser abordados na consulta. CONFIRA: Atividade física Os exercícios são sempre associados a uma vida saudável. Isso é verdade, mas pacientes que têm algum problema no coração precisam de acompanhamento redobrado. O médico deve pedir um teste ergométrico para ter certeza do tipo de treino que você pode realizar. Pergunte a ele sobre a…
O que é?? Câncer é o nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças que têm em comum o crescimento desordenado (maligno) de células que invadem os tecidos e órgãos, podendo espalhar-se (metástase) para outras regiões do corpo.Dividindo-se rapidamente, estas células tendem a ser muito agressivas e incontroláveis, determinando a formação de tumores (acúmulo de células cancerosas) ou neoplasias malignas. Por outro lado, um tumor benigno significa simplesmente uma massa localizada de células que se multiplicam vagarosamente e se assemelham ao seu tecido original, raramente constituindo um risco de vida. Os diferentes tipos de câncer correspondem aos vários tipos de células do corpo. Por exemplo, existem diversos tipos de câncer de pele porque a pele é formada de mais de um tipo de célula. Se o câncer tem início em tecidos epiteliais como pele ou mucosas ele é denominado carcinoma. Se começa em tecidos conjuntivos como osso, músculo…
Todo mundo passa por períodos de stress, tristeza, luto e conflito, então quando você não se sente muito bem pode ser difícil saber se é hora de procurar um profissional para lidar com o problema. Os psicólogos atribuem a baixa procura por ajuda médica ao estigma e aos mitos ligados à terapia: a ideia de que seja algo para gente louca, que a ajuda de um profissional seja um sinal de fraqueza ou tome tempo e custe caro demais. Um tratamento não precisa envolver análise quatro vezes por semana; muitos pacientes fazem apenas duas sessões por semana, ou a terapia comportamental durante um ano. As pessoas acham que vão se tornar prisioneiras do tratamento, mas isso simplesmente não é verdade. Existe um estigma injustificado ligado às doenças mentais, e olhe que nem estamos falando de uma doença mental, estamos falando apenas da vida e das dificuldades dela. Os benefícios da…
A acupuntura é uma terapia milenar originária da China, que consiste na aplicação de agulhas em pontos específicos do corpo para tratar doenças e para promover saúde. Estas agulhas, quando aplicadas sobre algumas regiões específicas são capazes de tratar diversas doenças físicas ou emocionais como sinusite, asma, enxaqueca ou artrite por exemplo, além de melhorar o sistema imunitário. A inserção das agulhas de Acupuntura estimula as terminações nervosas existentes na pele e nos outros tecidos, enviando desta forma mensagens até ao cérebro, o que desencadeia diferentes efeitos no corpo, como ação analgésica ou anti-inflamatória, por exemplo. Existem diversas comprovações científicas de que a acupuntura funciona mesmo, porém no Brasil ela só deve ser utilizada como forma para complementar o tratamento clínico orientado pelo médico. Para que serve A acupuntura é uma técnica que pode ser usada para reforçar o sistema imunológico e para o tratamento de problemas e doenças como…
Nos dias quentes, sempre nos preocupamos em tomar bastante água e outros líquidos saudáveis para nos mantermos bem hidratados. Porém, esquecemos que no inverno devemos ter a mesma preocupação com a quantidade de água em nosso corpo. Sentimos menos sede em dias frios, e isso pode aumentar os riscos de desidratação – mesmo suando menos – em comparação com o verão. A constatação é de Robert Kenefick, fisiologista do Instituto de Medicina Ambiental das Forças Armadas dos EUA, que em um estudo comprova que a desidratação no inverno pode ser mais grave. Segundo ele, em dias frios o hormônio que causa a sensação de sede, o ADH ou antidiurético, reage de forma diferente, causando menos sede e fazendo-nos beber menos água. “Sente-se menos sede quando se está exposto ao frio, algo como 4°C, que quando se está exposto à temperaturas de cerca de 22°C. E mais, mesmo quando as pessoas…
Página 2 de 22