Saúde e bem-estar

A capacidade mental de cada atleta é que vai poder lhe proporcionar a realização de suas metas de modo efetivo. À medida que se concretiza o trabalho para aumentar esta capacidade mental, consequentemente, são reforçados fatores psicológicos que exercem influência significativa em importantes características pessoais, como autoestima e valores morais.

Em estudo realizado com especialistas em Psicologia do Esporte (GOULD, TAMMEN, MURPHY & MAY *, 1989, citado por GOULD & DAMARJIAN, 2000), sobre os tópicos mais utilizados por eles em consultórios, relacionados ao desempenho e os não relacionados ao desempenho, tanto em consultas individuais como em grupo, ficou com o tópico autoestima a maior nota, referindo-se aos não relacionados ao desempenho. Portanto, para eles a autoestima tem sua importância, porém não é relacionada diretamente ao desempenho.

 Juntamente com o lar e os meios ambientes próximos, o mundo do esporte competitivo pode ser uma importante incubadora para produzir atletas inseguros que desenvolvem uma necessidade em defender a autoestima deles, conforme STEVE BERGLAS*, Psicólogo da Escola Médica de Harvard. (citado por CLARKSON, 1999). Quando o indivíduo tem um foco específico de competição vindo de uma infância prematura, ele está incrivelmente dependente daquela competição, isto pode vir a ser tudo e o fim de tudo na autoestima de um homem.

 A autoestima, assim como os outros aspectos psicológicos terá sua particularidade em cada desportista. É possível observar que a pressão existente no ambiente esportivo vai ter como reflexo em cada participante uma variação de autoestima positiva e negativa ou até mesmo sua ausência. Mesmo que o atleta apresente autoestima negativa, se ela tiver utilidade para sua produtividade ele a manterá. Da mesma forma, essa pressão poderá servir como um estímulo para o reforço de uma autoestima positiva.

Numa situação competitiva a exposição de um atleta é evidente, e se ele apresenta uma baixa autoestima estará muito vulnerável ao julgamento dos outros, incluindo-se entre eles torcida, técnico, companheiros de equipe e imprensa. Muitas vezes o atleta opta em função disto, não perder, ou seja, não se arrisca muito para não ser inadequado, ao invés de investir para vencer e ser o melhor, até mesmo porque não acredita em seu talento e capacidade.

Teóricos consideram que geralmente a autoestima é influenciada e formulada por “feedback” vindo do meio ambiente, e o aumento da autoestima é normalmente considerado como um processo que requer assimilação de “feedback” positivo, sucesso ou senso de competência elevado. 

Atletas do CrossFit Viçosa:

@pedropbmartins

@jeff.olliver

@tulioar

 

O QUE É O CROSSFIT?

O CrossFit é um conjunto de programas de treinamento físico que se baseia em diversos movimentos funcionais, todos eles realizados em alta intensidade e variados. Esses movimentos, normalmente, estão ligados a três tipos de modalidades: levantamento de peso olímpico, ginástica olímpica e condicionamento metabólico, ou também cardio.

CROSSFIT É PERIGOSO?

Crossfit é perigoso. Mas só se você estiver indisposto a aprender. Crossfit é tão perigoso quanto qualquer outro esporte onde você não está devidamente treinado. Eu entendo que a complexidade dos levantamentos de Crossfit não se pode comparar com o arremesso de um lance livre, mas em última análise, cabe ao atleta aperfeiçoar seus movimentos antes de subir de peso.

COMO É O TREINO?

Normalmente, os treinos de Crossfit são realizados em ambientes abertos. Cada sessão dura, em média, 60 minutos e deve ser acompanhada por um instrutor capacitado. 

A TERMINOLOGIA CROSSFIT É MUITO COMPLICADA?

Os treinadores vão repetir a terminologia e demonstrar os movimentos tantas vezes quanto necessários, fixando em sua cabeça todos os nomes. Portanto, não surte e vá para sua aula básica sem conhecimento do Crossfit, pois o objetivo destas primeiras aulas é justamente te explicar um pouco mais do funcionamento do Crossfit.

CROSSFIT E A DIETA PALEO SEMPRE CAMINHAM JUNTOS?

PALEO é popular na comunidade Crossfit, e se você está procurando uma dieta para acomodar o seu plano de musculação, dê uma chance. Mas você não está obrigado a começar uma dieta PALEO porque você começou o Crossfit. Se a sua dieta está funcionando para você, mantenha-a do jeito que está.

VOCÊ TEM QUE CONTINUAR ADICIONANDO PESO NO CROSSFIT?

Crossfit vai fazer você mais forte, mas você não tem que adicionar peso se você não quer. Se você está tentando manter certo corpo e ainda está recebendo um bom treino, não há motivo para assustar-se que você tem que ir mais pesado. Vou acrescentar que você provavelmente vai querer ir mais pesado, porém, porque você vai notar que a sua força está melhorando.

CROSSFIT É UM ESPORTE?

O Crossfit é considerado o esporte do fitness – o método tenta promover a camaradagem natural, competição saudável e a diversão do esporte, ao manter tempos, marcações e definir regras e padrões de desempenho.

 -

O Plamhuv está patrocinando os atletas do Box CrossFit Viçosa!

Acesse nossas redes sociais e conheça o melhor do CrossFit! 

Instagram:

@fundacaoplamhuv

@crossfitvicosa

Atletas: Kamilla, Pedro, Túlio, Motta, Jeferson

A cãibra nada mais é do que uma contração muscular súbita, involuntária e dolorosa, de caráter transitório. O episódio pode durar menos de um minuto ou uma hora, não há média de tempo. Mas, por mais dolorosa que seja esta contração espasmódica e involuntária de um ou mais músculos, a cãibra não é uma doença. É um sintoma que se manifesta com maior frequência em pessoas que estão praticando atividade física intensa ou nas mais sedentárias.

A causa mais comum é uma deficiência local. Com a cãibra, o músculo, cujo trabalho depende de energia - que vem dos alimentos junto com o oxigênio, através da circulação sanguínea -, mostra que está recebendo pouca energia para atender à demanda daquela prática esportiva ou profissional, com movimentos repetitivos ou que está sendo pouco exercitado. Outro fator que pode provocar cãibras é a postura corporal e a condição de força e elasticidade dos músculos. 
A prevenção das crises de cãibra é multifatorial: depende da nutrição, do treinamento físico e da avaliação clínica que só o médico (fisiatra, ortopedista ou médico de esportes) pode fazer após observar a postura, o tipo de atividade que a pessoa está ou não desenvolvendo e se seus músculos têm a elasticidade adequada.

ATENÇÃO! Mesmo quem tem condicionamento físico excelente pode ter cãibra se submetido a um esforço demasiado.

Quem perde muito líquido ou não se alimenta adequadamente antes de um exercício exaustivo pode precisar de uma reposição de emergência, como ocorre em competições esportivas. Além de exercícios, um bom treinamento deve incluir um preparo nutricional. Qualquer pessoa pode melhorar seu condicionamento, prevenindo-se contra episódios de cãibra - se está assintomática (não tem esse tipo de queixa nem de dores musculares etc.), o médico a encaminha para um educador físico; e se tem uma queixa física, é encaminhada para um fisioterapeuta.

 PLAMHUV - Saúde é o mais importante
(31) 3891-1800 - www.plamhuv.com.br