Notícias

No dia 01 de março o PLAMHUV estará realizando um Coffee Break empresarial, juntamente com a Casa do Empresário de Viçosa 
Neste evento, contaremos com uma palestra sobre saúde na empresa, apresentação da nossa Nova Sede e um delicioso café da manhã com os empresários de Viçosa. Venha participar dessa confraternização com a gente!

Entre em contato conosco e confirme sua presença! 

PLAMHUV - Saúde é o mais importante! 

  1. DST

Doenças sexualmente transmissíveis, como a clamídia e a gonorreia, causadas por bactérias, atrapalham o sonho de ser pai e mãe. Nos homens, desencadeiam inflamação nos testículos e no epidídimo, uma estrutura sobre o par de glândulas masculinas. Com isso, travam a passagem dos espermatozóides.

  1. Peso

A cintura saliente aumenta a temperatura dos testículos, prejudicando a qualidade do sêmen. Adotar uma dieta saudável, rica em frutas e verduras, e a prática regular de atividade física são as primeiras atitudes para ampliar a família.

  1. Telefone no bolso

Cientistas da Universidade de Exeter, na Inglaterra, constataram que, ao travar contato diário com a radiação do celular, a proporção de gametas masculinos normais caía 8%. “A radiação parece causar estragos no DNA dessas células”, conta Fiona Mathews, líder do trabalho, que ainda demanda estudos prospectivos maiores para confirmar a ligação.

  1. Produtos químicos

Detergente, sabão, sacos plásticos… De acordo com o Centro Europeu de Estudos Avançados, substâncias presentes nesses itens fomentam a infertilidade. Tudo porque a mistura de ingredientes químicos bagunçaria os hormônios que regulam a fabricação de espermatozóides. “Só que ainda não conhecemos muito bem quais os elementos capazes de comprometer a produção”, diz o urologista Sidney Glina, do Hospital Ipiranga, em São Paulo.

  1. Idade

Até alguns anos atrás se acreditava que o homem mantinha sua capacidade de gerar descendentes intactas a vida toda. Mas não é bem assim: a partir dos 50 anos, a qualidade e a quantidade dos espermatozóides começam a decair.

  1. Anabolizantes

Substâncias à base de testosterona, usados por quem quer ganhar músculos ou aumentar a virilidade, têm, sim, repercussões negativas sobre a capacidade fértil. “O indivíduo pode sofrer uma redução no número de espermatozóides e até ficar estéril”, alerta o urologista Reginaldo Martello, chefe do Departamento de Reprodução Humana da Sociedade Brasileira de Urologia.

  1. Fumo, álcool e cia.

Os efeitos maléficos do cigarro aos órgãos sexuais já estão bem documentados. “Diversos componentes químicos prejudiciais, como o cádmio, se depositam nos testículos e não saem mais”, explica Renato Fraietta, professor de reprodução humana da Universidade Federal de São Paulo. O fumo ainda agride os vasos sanguíneos – finos e frágeis, eles sabotam o aporte de oxigênio e nutrientes ao saco escrotal. Pesquisas também depõem contra o álcool, a maconha e a cocaína.

  1. Trauma

O homem que já levou uma bolada na região dos genitais sabe bem que a dor é intensa e demora para ir embora. Mas traumas leves  não têm repercussão na linha de produção dos gametas. Só se a colisão for muito intensa, há risco de ocorrer uma ruptura dos tecidos que recobrem os testículos. Então, caso o incômodo e o inchaço não passem logo, o melhor é ir direto ao pronto-socorro.

  1. Ausência de espermatozoide

Em uma condição chamada azoospermia, o sêmen não apresenta nenhum espermatozóide. Isso acontece por duas razões: a primeira por obstrução, ou seja, os testículos até criaram as células sexuais, mas elas não chegam ao seu destino – aliás, a vasectomia, cirurgia de esterilização que fecha os tubos que levam o líquido dos testículos até o pênis, bloqueia justamente esse caminho. Um procedimento de desobstrução costuma reverter o quadro. Na segunda categoria da azoospermia, a escassez é fruto de defeitos em algumas etapas da fabricação  das células reprodutivas – resultado de síndromes genéticas ou decorrente de radioterapia para debelar um câncer. O tratamento, muito mais complexo, vai variar de acordo com o caso.

  1. Varizes bem lá...

Uma das grandes vilãs da fertilidade masculina é a varicocele, conjunto de varizes que pode se formar no saco escrotal. O defeito em válvulas que deveriam drenar o sangue acarreta um aumento no calibre de algumas veias ali. O líquido vermelho fica represado e isso eleva a temperatura da bolsa que guarda os testículos. O calor excessivo e outras eventuais alterações interferem na produção dos espermatozóides. Para corrigir, recorre-se a uma cirurgia relativamente simples. O importante mesmo é detectar o problema o quanto antes, uma vez que a varicocele costuma aparecer na adolescência.

Fonte: saude.abril.com.br                 

Lembrando que é fundamental que o homem, assim como todo individuo que quer ter uma vida longa e saudável, procure um médico e realize exames preventivos pelo menos uma vez ao ano, para garantir que a saúde esteja em dia.

Assim como praticar atividades físicas regularmente aliada à uma alimentação saudável. Não tem segredo, essa é aquela famosa receita para se ter uma vida com mais saúde.

Caminhar faz bem, é um exercício de baixo impacto e que melhora o humor, inclusive há registros de alívio da depressão. Além disso, estudos têm mostrado que nos países em que a caminhar é comum, os índices de obesidade são menores do que nos que as pessoas dependem de carros para se locomover. Ou seja, andar pode te deixar mais feliz e saudável.

Confira quais são as formas certas de caminhar e descubra se você realmente sabe fazer uma boa caminhada:

1 - Mantenha a coluna reta e a postura ereta quando estiver caminhando. Mantenha a cabeça levantada e o seu queixo levantado também.

2 - Use suas panturrilhas, tendões isquiotibiais e quadríceps para andar de forma eficiente. Quando estiver andando, visualize que está empurrando com o pé de trás, usando os tendões isquiotibiais e quadríceps e se impulsionando para frente sobre o calcanhar de seu outro pé.

3- Mantenha os ombros para trás, mas relaxados, abrindo o peito. Mesmo que a maioria dos músculos usados esteja nas pernas e parte central do corpo, preste atenção na postura da parte superior do seu corpo.

4- Movimente os braços enquanto estiver caminhando, deixe-os naturalmente relaxados ao seu lado.

5- Comece em um ritmo de aquecimento mais lento. Nos primeiros minutos de sua caminhada, mantenha um ritmo confortável enquanto seu corpo se aquece. Supondo que 100% represente o mais rápido que você consegue andar sem começar a correr, tente começar em um nível de 50 a 60% desse esforço máximo. Como regra geral, você deve ser capaz de falar normalmente e manter uma conversa sem perder o fôlego durante o aquecimento.

6- Aumente a velocidade de caminhada para moderada após o aquecimento. Quando você se sentir confortável, entre no ritmo de cerca de 70 a 80% de sua velocidade máxima. Na intensidade moderada, você deve, eventualmente, começar a respirar com dificuldade, mas não ofegar. Você ainda deve ser capaz de manter uma conversa, mas não necessariamente conseguir fazer isso com extrema facilidade.

Para melhorar sua saúde cardiovascular, faça aquecimento e mantenha esse ritmo por pelo menos 30 minutos cinco vezes por semana. Estudos têm demonstrado que quebrar essa sessão de 30 minutos em várias etapas ao longo do dia é igualmente eficaz, contanto que a pessoa passe essa quantidade de tempo caminhando no total.

7- Relaxe no final da caminhada. Depois de ter caminhado mais rápido durante 30 minutos (ou mais), diminua para voltar à velocidade de aquecimento. Passe de 5 a 15 minutos caminhando nesse ritmo mais lento. Uma sessão de relaxamento no final de uma caminhada de alta intensidade permite o retorno gradual, e não abrupto, a sua frequência cardíaca de repouso. Além disso, a sensação é ótima.

8 - Use tênis confortáveis e roupas adequadas para a caminhada. Se você for começar um programa de exercícios de caminhada diária, considere compre um par de tênis confortável próprio para isso, se você ainda não tiver. Eles podem fazer maravilhas pelo seu desempenho, melhorando sua passada e permitindo que você ande por mais tempo confortavelmente. Escolha um modelo que proporcione boa estabilidade para ajudar a manter seus pés em linha reta e que tenha amortecimento para proteger o calcanhar quando você pisa e suporte para o tornozelo para evitar lesões. Quanto as roupas, geralmente uma camiseta de algodão simples pode ajudar a manter o conforto absorvendo o suor. As calças não podem atrapalhar suas passadas também. 

9- Escolha um percurso com o nível de dificuldade que você deseja. Onde você caminha pode ter tanto efeito sobre os benefícios gerados pelo exercício quanto a sua velocidade. No início pode ser interessante escolher um terreno mais plano, mas quando sua confiança aumentar você pode se desafiar e escolher trilhas mais difíceis ou mais longas.

10- Comece a caminhar como uma forma de lazer. Como mencionado acima, é inteligente caminhar para chegar onde precisa, mas você não precisa de um motivo para andar, apenas faça isso quando sentir vontade.

E ai? Bora caminhar agora?

PLAMHUV - Saúde é o mais importante
(31) 3891-1800 - www.plamhuv.com.br

Mais lidas

Filtro por data

« Fevereiro 2018 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28